Como e onde nasceu o conceito FINGER FOOD?

Finger Food

 

O que é finger food?

São pequenas porções  que devem ser consumidas em no MÁXIMO duas mordidas.

Quando surgiu?

De acordo com a F.I.C, o termo foi formalmente  introduzido no mundo profissional da gastronomia entre 12 e 17 de fevereiro de 2002, durante a Expogast em Salzburgo, também contamos com uma outra teoria que diz que O “finger food” nasceu no Oriente Médio através de um típico prato chamado “Mezeh”, que nada mais é que um “petisco”.

Mito ou verdade?

Dizem que a expressão “finger food” ficou conhecida quando a atriz inglesa Joan Collins (hoje com mais de 60 anos de carreira, famosa por atuar na série de TV Dinastia) passou a pedir aperitivos pequenos, que pudesse comer com a ponta dos dedos para não borrar seu batom.

As pequenas porções estão em toda a parte do mundo e em todas as culturas. O que muda são os nomes e, claro, os sabores e aromas, porque cada lugar tem seus temperos, cultura e cor.

Qual a diferença entre finge food e canapés?

Canapés: tudo que vai com uma base ( ex: torradas, pães)

Finger food: vai em pequenos utensílios (ex: colherzinhas, pratinhos, tacinhas)

Hoje em dia, as tradicionais regras de etiqueta vêm ganhando novos conceitos ao serem adaptadas ao agitado e dinâmico modo de vida da maioria das pessoas.

Prova disso é o finger food, uma tendência do mundo gastronômico que tem conquistado cada vez mais espaço ao unir praticidade e elegância em relação à degustação de algumas chamadas ‘comidinhas’.

Ele pode ter um padrão universal, tirado da gastronomia francesa, também pode ter influencia da gastronomia Espanhola com suas porções de “TAPAS”, podem ter características italianas como as bruschettas ou podem ser super abrasileirados, como por exemplo um mini acarajé.

Altas Ideias, há 13 anos sendo o parceiro perfeito para seus eventos corporativos.

Compartilhe essa página com um amigo ou nas redes sociais:

Os comentários estão desativados.

Mais Notícias



VOLTAR