Rio ganha primeiro hotel para LGBTs em situação de rua

A cidade do Rio de Janeiro ganhou, nesse domingo, seu primeiro hotel destinado para LGBTs em situação de rua e vulnerabilidade social do Estado.

A ação marca o Dia Internacional do Orgulho LGBT. São 50 vagas para gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais em situação de rua e vulnerabilidade social, principalmente aquelas vítimas da crise sanitária causada pela Covid-19.

Além da moradia em um hotel no Centro, serão oferecidas refeições diárias. A instalação está localizada na rua Tenente Possolo, 49. A travesti Michele Guimarães, fala da importância de abertura de espaços e oportunidades para essa população.

Desde quando assumiu a pasta, a secretária municipal de Assistência Social, Tia Ju, tem buscado diversas parcerias com a CEDS – Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual, para dar um atendimento diferenciado à população LGBT que vive em situação de vulnerabilidade social no município. Para ela, é importante atender a necessidades específicas desse público.

Servidores da Coordenadoria Especial da Diversidade Sexual e autoridades da Prefeitura do Rio promoveram um ato símbolo neste domingo com 70 balões coloridos,  simbolizando a comunidade LGBT,  e brancos, em homenagem aos mortos pela Covid-19, profissionais de saúde, e todos que continuam atuando na linha de frente no combate à pandemia.

Além disso, um bandeirão com as cores do arco-íris, símbolo da comunidade LGBT, foi estendida no local. Uma campanha arrecadou mais de mil roupas de inverno, calçados, cobertores e itens de higiene pessoal para serem entregues para população em situação de rua que vão ocupar as 50 novas vagas da prefeitura para pessoas LGBTs em situação de vulnerabilidade do hotel popular no centro da cidade.

Compartilhe essa página com um amigo ou nas redes sociais:

Os comentários estão desativados.

Mais Notícias



VOLTAR